Criança que morreu no colo do pai que se atirou do 13º andar é sobrinho de olimpiense

Publicado em 18 de fevereiro de 2014 às 22h06
Atualizado em 18 de fevereiro de 2014 às 22h08

O menino de seis anos, que morreu ao cair do 13º andar de um prédio em Osasco, na Grande São Paulo, “chorava muito e pedia para o pai parar”, conforme informação do boletim de ocorrência. Célia Regina, mulher do homem que pulou com o filho de um prédio, está internada num hospital de Osasco (SP) e passou por cirurgia. Célia foi agredida pelo marido durante uma discussão, momentos antes da tragédia.

A criança de seis anos que morreu juntamente com o pai que se atirou da janela do 13º andar de seu apartamento, em Osasco (SP), na noite de ontem, segunda-feira (17), é sobrinho do subtenente dos Bombeiros, reformado, de Olímpia, Manoel Pesquero Mioti. Segundo já noticiado em todo o País, um professor de 52 anos  se jogou do 13º andar de um prédio em Osasco, na Grande São Paulo, com o filho após briga de ciúmes.

mae-e-filho

Ambos morreram ao colidirem no chão em um edifício na Avenida Manoel Pedro Pimentel.  Edemir de Mattos e seu filho Ivan Pesquero de Mattos foram encontrados mortos pela PM por volta das 22h30. O ato de homicídio e suicídio foi presenciado por vizinhos que foram ouvidos pela polícia e disseram ter visto o professor saltar da sacada com o filho, chorando no seu colo.

1jk1y7pt77_70bwslzdno_file

A mulher do professor, Célia Regina Pesquero, que diz ter sido agredida pelo marido, é filha do irmão do subtenente Mioti, de Olímpia, e contou que o marido estava transtornado antes de se jogar da sacada.

Vizinhos relataram ter ouvido um barulho estranho vindo do apartamento e tentaram abrir a porta, mas não conseguiram entrar.

A mulher, uma química de 49, afirmou à polícia que o marido, com quem estava casada havia sete anos, era muito nervoso e costumava ser agredida por ele.  Segunda ela, o professor tinha o  trauma de um casamento anterior no qual não pode mais ver sua outra filha após a separação e costumava a dizer que poderia matar o filho ou fugir com ele. Na noite de segunda, ele teria tido um acesso de raiva sem nenhuma explicação e começado a ameaçar a matar o filho e se suicidar.

Pelo relato da vítima, a mulher preparava um lanche para o filho quando Mattos começou a ficar agressivo sem um motivo aparente.  Na sequência, ele teria agredido a química com socos e pontapés. Marcas de sangue foram encontradas em todo o apartamento pela polícia. Quando a PM foi acionada, a vítima estava no térreo, com o rosto ensanguentado e precisou ser levada para o Pronto-Socorro do Hospital Municipal Antônio Giglio, em Osasco.

A PM também encontrou uma faca branca usada pelo pai para cortar a tela de proteção da sacada. Um vizinho contou à polícia que viu o professor com as pernas do lado de fora da sacada e procurou dissuadí-lo de pular. Mattos, segundo essa testemunha, não deu ouvidos. O vizinho chamou outros moradores para tentar arrombar a porta, sem sucesso. A testemunha contou que a criança, que chorava muito, foi pega no colo pelo pai.  O menino implorava para que o pai parasse com a ameaça. A mulher teria gritado ao marido: “Seu filho, seu filho”. Esse vizinho também cortou a tela da sua sacada, mas mesmo assim disse que não conseguiu impedir que o professor saltasse com a criança no colo.  O pai teria dito a ele: “Não vem não, que eu pulo”.

A mulher não informou por que não abriu a porta do apartamento aos vizinhos, de acordo com a polícia.

O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Osasco (Centro), mas será investigado pelo 9º Distrito Policial como lesão corporal, violência doméstica e homicídio.

Assunto(s):

Leia também:

5 comentários

  1. tadeu disse:

    É uma pena que os seres humanos não consigam acordar da matrix. Não consigam descobrir o verdadeiro propósito de estarmos aqui. Não consigam se libertar da escravidão induzida pelo sistema. É uma pena, seres nobres expostos ao limite das emoções. E para que? NADA.

  2. Rodrigo Bijotti disse:

    Talvez uma AVE MARIA E UM PAI NOSSO TODO DIA, ISSO NÃO TIVESSE ACONTECIDO. POBRE CRIANÇA…DEUS ABENÇÕE ESTÁ FAMILIA…

  3. Gabrieli disse:

    Meu senhor conforte a mãe, pois só quem é mãe sabe a dor que é ler isso ou ouvir essas noticias, como pode um pai fazer isso com próprio filho, isso acontece por que os Humanos hj não tem amor próprio.
    Lamentável a hipocrisia do humano além de tirar sua vida levar um ser inocente junto.

  4. Marco Santos disse:

    Realmente uma fatalidade, que só leva há uma explicação, a falta da presença de Deus na família, a falta de Deus no coração das pessoas.
    Ver esse tipo de notícia é muito triste.

    Que Deus de força aos familiares confortando os corações deles, e que essa inocente criança descanse em paz.

  5. Bruna Singh disse:

    Meu Deus! quando vi essa noticia na tv fiquei chocada,me senti no lugar daquela mãe…quando ela ficar sabendo que o filho morreu,meu senhor conforte o coração dessa mãe e a todos da família,e esse homem que levou o filho junto,pq ñ deixou o menino,nada se resolve desse jeito…o ser humano ñ sabe mais o que é conversa

Faça um comentário

Website is Protected by WordPress Protection from eDarpan.com.